porAbcc Administrador

Frente Parlamentar da Bacia Leiteira de Pernambuco

 

Foi instalada no último dia 12/01, no Auditório Sérgio Guerra da Alepe, a Frente Parlamentar da Bacia Leiteira de Pernambuco. O colegiado terá como objetivo propor medidas que melhorem a situação dos produtores de leite, diminuindo os custos com o rebanho e aumentando o valor do produto para a venda. 
Outro tema de relevante importância para a cadeia produtiva é a utilização pelas indústrias de laticínios instaladas em Pernambuco e beneficiadas pelo Prodepe do leite em pó na sua produção em detrimento do leite vendido pelos pequenos produtores locais. O deputado Claudiano Filho (PP) coordenará o grupo que terá como membros efetivos os deputados Roberta Arraes (PP), Fabrizio Ferraz (PHS), Clovis Paiva (PP), Henrique Queiroz Filho (PR) e Aglailson Victor (PSB), Antonio Fernando (PSC) e Priscila Krause (DEM). Ainda foi discutida a questão das empresas que desejam entrar no estado e serem beneficiadas pelo Prodepe. Os produtores acham justo que se avaliem os requisitos e o rigor da fiscalização para que não haja prejuízo às empresas pernambucanas e aos produtores locais que compõem a cadeia leiteira. Para tentar solucionar essa questão, o deputado Claudiano apresentou a Indicação n° 0080 na Alepe, publicada hoje no Diário Oficial, solicitando ao governo que seja realizada fiscalização nas indústrias de lácteos beneficiadas pelo Prodepe. Também se definiu a volta da Câmara Setorial do Leite, tendo ficado na agenda uma reunião para a próxima semana na Ad-Diper com o objetivo de definir a formação do grupo.
Estiveram presentes hoje na solenidade de instalação o Secretário de Agricultura do Estado, Dilson Peixoto; o presidente da Adagro, Paulo Lima; o presidente da Ad-Diper, Roberto Abreu; representando o governo, o diretor de política tributária da Secretaria da Fazenda, Abílio Xavier; além de produtores de Águas Belas, Itaíba, Bom Conselho, Saloá, Venturosa, Afogados da Ingazeira e Garanhuns.

Fonte: Blog Edmar Lyra.

porAbcc Administrador

Preço do leite in natura cai pela metade em Pernambuco

 

O preço recuou de R$ 1,50 para 0,80%, dizem produtores, que reclamam, sobretudo, das grandes indústrias de laticínios no Estado que estariam dando preferência ao uso de leite em pó de outras regiões.

Cerca de 40 produtores de leite e queijo artesanal dos municípios de Capoeiras, Caetés, Águas Belas, Itaíba, São Bento do Uma, Pesqueira, Bodocó, Brejão, Venturosa, Pedra e Garanhuns se reuniram no último dia 17, na sede do IPA, no Recife, com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dílson Peixoto, para discutir a queda nas vendas e a conseqüente redução no preço do leite, que vem provocando grandes perdas financeiras ao setor, segundo Saulo Malta, presidente do Sinproleite-PE. “Essa é uma das maiores crises da bacia leiteira de Pernambuco nos últimos anos”, afirmou o presidente da entidade. Além de Saulo, estiveram presentes no encontro o presidente da Certificação do Queijo Coalho do Agreste Pernambucano, Romildo Albuquerque; o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Caprinos, Arlindo Ivo; o presidente da Sociedade Nordestina de Criadores, Emanuel Rocha; o diretor presidente da Adagro, Paulo Aroldo, e os deputados estaduais Claudiano Martins e Aglaílson Victor.
Os produtores reclamaram, principalmente, das grandes indústrias de laticínios instaladas no Estado que, segundo eles, estão utilizando leite em pó vindo de outras regiões, ou mesmo importado, como matéria-prima para as fábricas, em detrimento do leite in natura produzido aqui.
Os produtores pediram ao secretário de desenvolvimento agrário do Estado uma maior fiscalização das indústrias por parte do governo. “Muitos desses laticínios receberam incentivos do governo via Prodepe. É justo que ofereçam uma contrapartida, que é comprar o leite dos produtores locais”, diz Saulo Malta.

Fonte: Jornal do Comércio de Pernambuco. Publicado em 18/01/2019.

porAbcc Administrador

Programa Pro-Senar Caprinos de Corte do Senar Bahia

Os participantes do Programa Pro-Senar Caprinos de Corte do Senar Bahia, realizado em parceria com o Sindicato dos Produtores Remanso, realizaram visita técnica ao frigorífico Cabra Bom, que abate caprinos e ovinos no município. Jael, o médico veterinário do frigorifico, acompanhou a turma e iniciou a visita com uma palestra sobre todo o funcionamento da unidade.

Os produtores ficaram surpresos com a área de abate dos animais, já que não conheciam o funcionamento de um frigorífico.  No município, os abates normalmente aconteciam de forma clandestina, sem nenhuma fiscalização quanto às normas técnicas de higiene e bem-estar animal.

“Fiquei impressionado pela forma que o trabalho é realizado. Hoje vimos uma produção que transforma animais em produtos comerciais importantes e o bem-estar deles é uma preocupação do produtor desde a propriedade até o produto final. Essa visita abriu e muito nossa mente em relação a produção de carne de alta qualidade”, ressaltou o um dos participantes, o produtor rural Raimundo Nonato.
O instrutor André Campelo, que ministrou o curso de Formação Profissional Rural (FPR) com o tema “Bem-estar animal na melhoria da produção” acompanhou o grupo na visita técnica e pôde explicar, na prática, o quanto é importante o manejo na propriedade e o transporte dos animais ao frigorifico para que se obter maior rendimento na carcaça. O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Remanso, Adriano Paes Landim, e o técnico de campo do Programa, Fábio Marreiro, discutiram com o representante do frigorífico a proposta de um contrato que fidelize os produtores atendidos pelo Pro-Senar, para que passem a ser fornecedores de animais para a unidade. “Os produtores participantes do programa possuem aproximadamente 1.500 cabeças de caprinos e ovinos, e condições suficientes para fornecer animais padronizados para o abate”, destacou o presidente do Sindicato.

O diretor do frigorífico Cabra Bom, José Porphírio, apresentou a capacidade de abate da unidade, os cortes que são realizados, bem como as ações para compra dos animais nas propriedades. Informou também que já foi encaminhado ao Ministério de Agricultura e Pecuária (Mapa) o processo para obtenção do Selo de Inspeção Federal (SIF), o que possibilitará a comercialização dos cortes de carnes em todo o território nacional, aumentando de forma significativa a demanda por animais para o abate.

Fonte: Ascom Sistema Faeb (com informações da Gerência de Programas do Senar Bahia)

porAbcc Administrador

Leilão Boer 2018

Leilão Boer 2018

Local: Parque de Exposições Dirceu Arcoverde – Teresina/PI
Data: 07/12/2018 – A partir das 19h.

 

 

porAbcc Administrador

77ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados

77ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados

03 a 11 de novembro de 2018

Parque de Exposição de Animais
Prof. Antonio Coelho
Av. Caxangá, 2200 – Cordeiro
Recife/PE

 

 

porAbcc Administrador

Expo Feira 2018

Expo Feira 2018

Encerramento 07/09/2018

Shopping Ovinos e Caprinos

 

 

porAbcc Administrador

39ª Expo Uauá de Caprinos e Ovinos

39ª Expo Uauá de Caprinos e Ovinos

De 11 à 14 de Outubro de 2018

Parque de Exposições Cel. Jerônimo Rodrigues Ribeiro

 

 

porAbcc Administrador

1ª Exposição Municipal Caprinos e Ovinos

1ª Exposição Municipal Caprinos e Ovinos

De 13 à 15 de Setembro

São Sebastião do Umbuzeiro – PB

 

 

porAbcc Administrador

Encontro de Criadores Caprinovinocultura 2018

Encontro de Criadores Caprinovinocultura 2018

De 24 a 26 de agosto

Sítio Goís – Apodi – RN

 

porAbcc Administrador

Expo Anglo Nacional 2018

Expo Anglo Nacional 2018

De 09 a 18 de novembro

Parque da Uva – Jundiaí – SP