Preço do leite in natura cai pela metade em Pernambuco

porAbcc Administrador

Preço do leite in natura cai pela metade em Pernambuco

 

O preço recuou de R$ 1,50 para 0,80%, dizem produtores, que reclamam, sobretudo, das grandes indústrias de laticínios no Estado que estariam dando preferência ao uso de leite em pó de outras regiões.

Cerca de 40 produtores de leite e queijo artesanal dos municípios de Capoeiras, Caetés, Águas Belas, Itaíba, São Bento do Uma, Pesqueira, Bodocó, Brejão, Venturosa, Pedra e Garanhuns se reuniram no último dia 17, na sede do IPA, no Recife, com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dílson Peixoto, para discutir a queda nas vendas e a conseqüente redução no preço do leite, que vem provocando grandes perdas financeiras ao setor, segundo Saulo Malta, presidente do Sinproleite-PE. “Essa é uma das maiores crises da bacia leiteira de Pernambuco nos últimos anos”, afirmou o presidente da entidade. Além de Saulo, estiveram presentes no encontro o presidente da Certificação do Queijo Coalho do Agreste Pernambucano, Romildo Albuquerque; o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Caprinos, Arlindo Ivo; o presidente da Sociedade Nordestina de Criadores, Emanuel Rocha; o diretor presidente da Adagro, Paulo Aroldo, e os deputados estaduais Claudiano Martins e Aglaílson Victor.
Os produtores reclamaram, principalmente, das grandes indústrias de laticínios instaladas no Estado que, segundo eles, estão utilizando leite em pó vindo de outras regiões, ou mesmo importado, como matéria-prima para as fábricas, em detrimento do leite in natura produzido aqui.
Os produtores pediram ao secretário de desenvolvimento agrário do Estado uma maior fiscalização das indústrias por parte do governo. “Muitos desses laticínios receberam incentivos do governo via Prodepe. É justo que ofereçam uma contrapartida, que é comprar o leite dos produtores locais”, diz Saulo Malta.

Fonte: Jornal do Comércio de Pernambuco. Publicado em 18/01/2019.

Sobre o Autor

Abcc Administrador administrator