Arquivo mensal maio 2018

porAbcc Administrador

Toggenburg

Originária da Suíça, do vale do Toggenburg, mediante cruzamento inicial da cabra fulva de Saint-Gall com a branca de Saanen. É uma raça predominante na Suíça, sendo bem difundida na Inglaterra, Estados Unidos e outros países, decorrente à sua aptidão leiteira.

porAbcc Administrador

Anglonubiana

Pertence às raças do tronco das cabras Asiáticas-Africanas, sendo originária, por volta de 1860, de cabras tipo Nubiana do vale do Alto Nilo, da região de Núbia, no atual Sudão, cruzadas com cabras comuns da Inglaterra após intenso processo de seleção, com base na dupla aptidão – leite e carne. A raça é explorada em vários países e adaptou-se muito bem no Brasil, produzindo mestiços com boa aptidão leiteira, precoces e com carne de qualidade. É criada em todos os estados do Brasil sendo muito utilizada para cruzamentos absorventes.

porAbcc Administrador

Canindé

A raça Canindé é nativa do estado do Piauí. Originou-se dos caprinos trazidos pelos portugueses, na época da colonização. Trata-se de um tipo étnico, com produção de leite superior à registrada nos demais caprinos nacionais. Raça de grande rusticidade, alta prolificidade e apresenta características fenotípicas bem definidas.

porAbcc Administrador

Boer

Raça caprina indígena melhorada por muitos anos com alguma infusão de sangue dos caprinos Angorá, europeus e indianos. O nome é derivado da palavra holandesa boer que quer dizer fazendeiro e foi usado, provavelmente, para distinguir as cabras nativas das Angorá que foram importadas pela África do Sul durante o século 19. Raça de dupla aptidão, carne e pele, principalmente carne.